Gravidez Ectópica – Causas, Sintomas, Tratamento, Prevenção

Apesar de ser um sonho muito desejado por diversas mulheres, ficar grávida traz diversas complicações e problemas. Além disso, existe a possibilidade de ocorrer um sério problema chamado gravidez ectópica.

Esse tipo de contratempo traz dificuldades que podem colocar, diretamente, em risco a gestão do bebê, principalmente pelo fato da gravidez ocorrer em ‘local errado e de forma errada’.

Diante dessas diversas informações, hoje, nesse artigo, estaremos abordando detalhes essenciais sobre a gravidez ectópica, incluindo os sintomas que são apresentados na mulher que a possuí, as principais causas, o que, de fato, ela é e muito mais a seguir.

O que é Gravidez Ectópica?

A gravidez ectópica, ou tubária ou nas trompas, como também é conhecida, é chamada de ‘gravidez que ocorre no lugar errado’ pelo fato do óvulo ser fertilizado fora do útero, e, no caso, na região errada de um gestão normal.


Isso acontece, pelo fato de acontecer algum problema na transição do ovo para o útero por dentro da tuba uterina a migração do óvulo pela tuba uterina em direção ao útero.

Normalmente, nesse caso, o óvulo se coloca nas trompas de Falópio, porém podendo ficar na cavidade abdominal ou no colo do útero.

Diante dessas situações, essa gravidez ectópica é totalmente inviável, pois o óvulo não será fertilizado corretamente, e, assim, não sobrevivendo. Além disso, se não for tratado, pode levar a mulher grávida à sequelas bem graves ou, até mesmo, à morte, por conta de hemorragias internas.

Sintomas da Gravidez ectópica

Durante o começo da gravidez ectópica os sintomas são bem próximos da gravidez comum, como:

  • Aumento da sensibilidade dos seios
  • Náuseas e vômitos
  • cansaço
  • Atraso na menstruação

Porém, após um tempo, começará a apesar os seguintes sinais:

  • Hemorragia na região vaginal
  • Muita dor abdominal
  • Dor durante a relação sexual
  • Tontura e desmaios
  • Dor pelo corpo

Ao aparecer qualquer um desses sintomas na mulher grávida, é essencial buscar ajuda médica.

Causas da Gravidez ectópica

A principal causa para ocorrer esse tipo de gravidez são os possíveis danos nas trompas de Falópio, onde o óvulo poderá ficar preso.

Os principais motivos que levam até essas lesões nas trompas são:

  • Fumar ou beber álcool em excesso
  • Doenças inflamatórias na região pélvica ou nas próprias trompas de Falópio
  • Uso de DIU
  • Fazer tratamento para se tornar infértil
  • Cirurgias tubárias
  • Laqueadura
  • Malformação ou alterações genéticas nas trompas
  • Hormônios

Fatores de risco

Toda a mulher que já tenha iniciado a vida sexual está propensa a ter uma gravidez ectópica, mesmo ela sendo rara. Porém, existem certos fatores que aumentam a possibilidade dela acontecer. São eles:

  • Já ter passado por casos de gravidez ectópica
  • Possuir problemas nas trompas de Falópio ou de fertilidade
  • Ficar grávida depois dos 35 anos
  • Ter feito alguma cirurgia pélvica e/ou abdominal
  • Ter praticado aborto
  • Já ter sofrido de endometriose ou DSTs
  • Fumar e/ou beber excessivamente
  • Utilizar medicamentos relacionados à fertilidade
  • Utilização errada do DIU
  • Ficar grávida depois da cirurgia de laqueadura.

Diagnóstico

Quando a mulher grávida apresenta alguns dos sintomas que podem ser de uma gravidez ectópica é necessário buscar ajuda médica com rapidez.

Os que podem ser procurados são: ginecologista e obstetra.

Chegando na consulta, o médico especialista fará uma série de perguntas para avaliar o caso, como medicamentos que você tem tomado atualmente, como está a gravidez, informações da sua menstruação e sintomas que você vem apresentando.

Após ter as respostas necessárias, o especialista dará início aos exames para diagnosticar a ocorrência de gravidez ectópica. Os mais pedidos são: ultrassonografia e exames pélvicos e de sangue.

Em casos mais graves, é necessário um procedimento cirúrgico para confirmar a presença de gravidez ectópica.

Tratamento da Gravidez ectópica

Felizmente, existem duas formas de tratar a gravidez ectópica. Ela precisa ser tratada com rapidez, pois, caso isso não ocorra, poderá levar a sérios problemas futuros, incluindo rupturas e hemorragias.

Dependendo do caso, o médico pode recomendar a utilização do medicamento metotrexato para o tratamento da gravidez ectópica, e, assim, não fazendo a paciente passar por uma cirurgia mais extrema. Porém, como tudo tem dois lados, esse remédio pode causar sérios problemas colaterais e alterações hormonais.

Em casos mais graves, a cirurgia, podendo ser laparoscópica ou abdominal, é o tratamento mais recomendado e efetivo. Elas conseguem manter a tuba intacta e, assim, causando menos sequelas futuras.

Normalmente, a laparoscópica é a mais indicada pelos médicos, pois possui uma efetividade maior e ocorre menos perda de sangue quando ela é executada.O que é gravidez ectópica

A abdominal só é recomendada em casos de rompimento da trompa.

Em certos casos, é necessário fazer a operação e, logo demais, tomar o medicamento.

Prognóstico (convivendo)

Toda a gravidez ectópica, desde a descoberta até o tratamento, é um momento bem pesado, intenso, cansativo e complexo para o casal, da qual levará a possíveis problemas futuros, tanto metais, como de saúde, principalmente para a mulher. Por isso, é importante seguir algumas instruções de convivência, pós a gravidez mal sucedida.

Inicialmente, cara o tratamento esteja ocorrendo com o medicamento metotrexato, a mulher sentirá alguns efeitos colaterais indesejados, sendo dor de cabeça, náuseas e indigestão os mais comuns.

Diante disso, seguir sempre as instruções médicas, comer menos e comidas leves, durma e descanse bastante, não beba ou fume e se hidrate bem.

Além dos efeitos colaterais, a perda do filho, por conta da gravidez ectópica, pode levar o casal a ter alguns problemas psicológicos, incluindo depressão. Por conta disso, é recomendar relaxar um pouco das ações diárias e buscar um psicólogo.

Caso a mulher que sofreu com gravidez ectópica deseja engravidar futuramente, é necessário ela ter alguns preocupações. Pois, além dela, agora, fazer parte do grupo de risco, engravidar pode ser um problema, pois ocorreram danos nas trompas de Falópio.

As chances de uma mulher que sofreu com gravidez ectópica, e não teve rompimento ou danos nas trompas de Falópio, de ter uma gravidez comum no futuro é de 60%.

Prevenção

Não é possível impedir o acontecimento de uma gravidez ectópica, pois todas as mulheres que praticam o ato sexual possuem chances de ter uma. Porém, é possível ficar fora dos principais fatores de riscos, e diminuir as chances. As principais recomendações é utilizar preservativos durante o ato sexual, evitar de adquirir DSTs e doenças pélvicas e não fumar ou beber excessivamente.

Pergunta dos leitores

Gravidez ectópica dura quanto tempo?

Ela pode durar durante a gestação inteira, caso a mãe não for procurar ajuda médica. Quando mais tempo a busca pelo especialista não for feita, mais chances tem da mulher sofrer com problema no futuro.

Como descubro gravidez nas trompas?

Somente o diagnóstico médico que pode dar a certeza da gravidez nas trompas. Por isso, quando alguns dos sintomas, que foram apresentados nesse artigo, forem sentidos, a mulher deve buscar orientação médica com rapidez.

Quem tem Gravidez ectópica precisa fazer cirurgia?

Somente quando a gravidez ectópica ocorrer de forma bem grave e severa. Quando é algo mais recente e simples, poderá ser tratado com medicamentos.