Doença Celíaca – Causas, Sintomas, Tratamento, Prevenção

A doença celíaca é a reação excessiva do sistema imunológico ao glúten. A pessoa que tem esta doença não produz a enzima responsável por quebrar o glúten e a proteína não passa pelo processo que deveria, então o sistema imunológico reage a este acúmulo atacando as paredes do intestino delgado, causando lesões que acabam prejudicando o funcionamento deste órgão.

Essa é uma doença de genética e pode causar problemas gravíssimos de saúde se não for controlada.

Geralmente os primeiros sinais da doença surgem entre o primeiro e o terceiro ano de vida, mas existem casos que o diagnóstico só acontece depois de adulto, o que pode acarretar estado avançado de carência nutricional.

O que é Doença Celíaca?

A doença celíaca é bem mais conhecida como intolerância ao glúten, que é uma proteína encontrada em vários alimentos.


Essa é uma doença autoimune e crônica, que atinge o intestino delgado tanto de crianças como adultos que tenham predisposição genética a isso.

A doença celíaca causa o atrofiamento na mucosa do intestino grosso, acarretando prejuízo na assimilação dos sais minerais, nutrientes e água, tão importantes para o bom funcionamento do organismo.

Causas da Doença Celíaca

É causada pela intolerância ao glúten, geralmente quando a pessoa não está ciente da sua condição e faz a ingestão de alimentos com essa substância.

Fatores de risco

Tem maior risco para desenvolver a doença celíaca quem tem predisposição genética, ou seja, casos da doença na família

Sintomas da Doença Celíaca

Assim como a maioria das patologias, a doença celíaca apresenta alguns sintomas, que nem sempre são facilmente interpretados, tais como:

Infecção Intestinal

  • Diarreia
  • Dor abdominal
  • Flatulência
  • Perda do apetite
  • Fraqueza
  • Distensão do abdômen
  • Queda de cabelo
  • Anemia
  • Perda ou dificuldade para ganhar peso
  • Déficit de crescimento (crianças)
  • Lesões na pele
  • Infertilidade
  • Náusea

Possíveis complicações

As complicações ocorrem até o paciente chegar ao diagnóstico ou quando o paciente não obedece às restrições alimentares e são elas:

  • O paciente pode chegar ao óbito, em casos extremos de anemia e desnutrição.
  • Dificuldade de crescimento no período da infância e da adolescência visto que nesta fase o corpo necessita de nutrientes que são indispensáveis.
  • Infertilidade e aborto pois para gerar a mulher precisa estar bem preparada fisicamente. Mulheres portadoras da doença celíaca, tem deficiência de vitaminas K, B6, B12, ferro e zinco e essa carência pode causar infertilidade ou no caso de gravidez, má formação do bebê ou aborto espontâneo.
  • Alterações hepáticas visto que as lesões ocasionadas pela doença no muco do intestino impedem que o mesmo absorva as gorduras, alterando o metabolismo e provocando danos ao fígado.
  • Erupções cutâneas devido a dermatite.
  • Tumores no intestino por modificar a mucosa do intestino, aumentando as chances de formação de tumores e linfomas.
  • Osteoporose e manchas no esmalte dos dentes. Durante a infância, a carência de cálcio, vitaminas A, C e D, trazem sérios prejuízos ao crescimento e formação dos dentes.

Diagnóstico de Doença Celíaca

Não é muito simples chegar ao diagnóstico desta doença e ele deverá ser feito por um profissional (gastroenterologista) através de exames laboratoriais (sangue).

Existe uma dificuldade em fazer o diagnóstico pois os sintomas são muitos e acabam se confundindo com outras doenças gastroentestinais. A demora no diagnóstico em alguns casos leva o paciente (principalmente as crianças) a deficiência no seu desenvolvimento.

Os exames mais requisitados pelos médicos são:

  • Antiendomisio e Antitransglutaminase: são exames de sangue que vão verificar a dose de anticorpos próprios para esta doença.
  • Biopsia de intestino: é um exame realizado através de uma endoscopia, onde o médico busca vestígios da doença na mucosa do intestino.

Tratamento da Doença Celíaca

Infelizmente ainda não tem cura para esta doença e também não existem medicamentos para tratá-la.

A única maneira de aliviar os sintomas e evitar complicações é eliminando a ingestão de todo o produto que contem glúten da sua vida, lembrando que nem todas as pessoas possuem o mesmo grau de sensibilidade.

A lista de alimentos que contem glúten é imensa e você deve procurar ajuda de uma nutricionista, sabendo que só evitando estes alimentos você poderá conviver com a doença.

Quando o glute for retirado da dieta, os sintomas vão diminuindo, dependendo do estágio da doença o intestino poderá se recompor completamente.

A pessoa que tem a doença celíaca deve estar muito atenta aos alimentos que vai consumir, pois corre o risco de gerar outros problemas de saúde.

Alimentos permitidos e proibidos

É bem complicado evitar todos estes alimentos pois eles estão bem presentes no nosso dia a dia. Por isso é muito importante saber quais alimentos o paciente com doença celíaca pode e quais não pode visto que sua saúde vai depender disto.

Como a lista é enorme, selecionamos aqui os mais comuns:

Alimentos proibidos: (todos que contem glúten)O que é doença celíaca

  • Cereal
  • Biscoito
  • Macarrão
  • Pão
  • Semolina
  • Cevada
  • Amido
  • Proteína vegetal
  • Malte
  • Maionese
  • Mostarda
  • Molhos a base de soja
  • Xaropes
  • Molhos industrializados
  • Barras de cereais
  • Gordura processada
  • Farinha de rosca
  • Condimentos

Alimentos permitidos (todos que não contem glúten)Doença celíaca sintomas

  • Arroz
  • Farinha de grão de bico
  • Milho
  • Amaranto
  • Trigo sarraceno
  • Leite e seus derivados como manteiga e queijos
  • Nozes
  • Aveia
  • Tapioca
  • Farinhas de mandioca, arroz, milho, fubá, fécula.
  • Todo tipo de frutas e verduras
  • Carne, ovos e frutos do mar

Biscoitos de milho, polvilho, aveia e amido de milho por natureza não contem glúten, mas se forem tratadas, armazenadas ou embaladas no mesmo lugar usando as mesmas máquinas onde são feitos os alimentos que contém glúten, podem correr o risco de “contaminação” e apesar de pequena quantidade pode causar uma crise intestinal para quem é portador da doença.

Fique atento aos rótulos, e lembre-se que além dos alimentos existem alguns medicamentos que podem conter a proteína e ocorrer reações da intolerância.

De acordo com a legislação brasileira todo o alimento industrializado obrigatoriamente tem que conter no seu rotulo a informação se contém ou não glúten.

Prevenção

Por se tratar de uma doença que tem base genética, não existe até o momento uma medida que possa prevenir a manifestação da doença celíaca.

O histórico da família pode ajudar a chegar a um diagnóstico adiantado, aumentando as chances de adaptação a dieta, evitando lesões intestinais.

Pergunta dos leitores

Doença Celíaca tem cura?

A doença celíaca não tem cura e pode apenas ser controlada através da dieta alimentar. O portador da doença deve excluir da sua dieta toda a alimentação que contem glúten.

Quais os sintomas na pele da Doença Celíaca?

As doenças de pele associadas a doença celíaca são muitas. Apesar de algumas não terem comprovação de diagnóstico, as pessoas apresentaram melhora após restrição ao glúten. São elas:

  • Erupções cutâneas com coceira
  • Dermatite herpetiforme
  • Psoríase
  • Eczema
  • Urticaria
  • Queratose
  • Pele seca

Nem sempre estes sintomas vão confirmar um diagnóstico de doença celíaca, podem surgir por outros motivos. Para isto é necessário confirmar a intolerância através de exames.

Doença Celíaca pode matar?

Existem várias complicações da doença celíaca que podem levar a sintomas mais severos como diarreia crônica e anemia. Porém isto ocorre quando o paciente ainda não chegou a um diagnóstico ou anão obedece às restrições da alimentação.

Se isto acontecer, a pessoa não vai ter os nutrientes extremamente necessários para sobreviver, deixando o corpo sem forças para reagir, resultando na morte, que não é causada diretamente pela doença celíaca e sim por consequência da mesma.